Publicado por: marcospauloteixeira | Fevereiro 9, 2009

RCC x ÓDIO

RCC x ÓDIO

É de se notar o ódio que a Renovação Carismática Católica levanta dentro e fora da Igreja. Como entender tamanha oposição? O que se faz de mal dentro da RCC para ela tenha tantos opositores? Há de se notar que os que odeiam a RCC são divididos em três perfis. No final desse texto iremos esclarecer esses perfis.

Tudo começou na Europa quando os filósofos marxistas começaram a se perguntar o porquê do comunismo não ter dado certo no ocidente. Ora, tal doutrina (o comunismo teórico) teria sido um “sucesso” na Rússia e em outros países. E por que não teria dado certo no ocidente?  Por que os trabalhados pegaram em armas contra outros trabalhadores da 1ª guerra mundial? Por que os trabalhos não atenderam o apelo de Marx: “trabalhores, uni-vos”? Ora, essa era a pergunta que os teóricos comunistas procuravam responder. Não demorou muito pra se chegar a conclusão de que a cultura ocidental era a culpada de manipular a cabeça dos trabalhadores. Então estava decretada a guerra contra a cultura ocidental e nascia aí o comunismo ocidental.

Esse comunismo não pregava a revolta armada e sim a destruição da cultura ocidental.  Chegaram também a conclusão de que a cultura ocidental possui três pilares: a filosofia grega, o Direito Romano e a Moral Judaico-Cristã. Logo se iniciou uma campanha nos Estados Unidos que dizia que a sociedade ocidental era opressora e que oprimia o povo sexualmente… então viva o hoje, não faça guerra, faça amor.

Os valores cristãos foram bombardeados por filmes americanos que quebravam a moral cristã na sociedade. No Brasil, as novelas da Globo foram e são as grandes responsáveis pela destruição da moral cristã na sociedade. Todos os dia na TV se vê um Padre pedófilo, uma mulher que traiu o marido, orgias, drogas, sexo etc. Ser casto é considerado antiquado! Há quem pense que essas novelas são capitalistas, mas se enganam, pois o comunismo ocidental dominou a sociedade brasileira. Todos os partidos de esquerda apóiam o aborto, eutanásia, manipulação de células tronco embrionária, casamento gay, divórcio e tudo o que for contrário a moral Cristã. Aliás, não existem partidos de direita no Brasil. O PSDB é apenas a direita do PT, mas não deixa de ser uma direita-esquerda.

Esse comunismo ocidental chegou também na Igreja, e de uma forma avassaladora impregnou os seminários e paróquias com a Teologia da libertação. As frases bonitas como a “opção preferencial pelos pobres” esconderam a luta entre classes. Não existe conciliação entre comunismo e fé. O Santo padre Bento XVI e outros papas anteriores escreveram muito sobre o que é a verdadeira doutrina social da Igreja, e ela nunca foi comunista.

Então, onde entra a RCC nesse contexto? Ora, a RCC busca a fidelidade ao evangelho de cristo e a moral cristã. Isto é contrário ao que os teóricos comunistas querem. Logo, a RCC se torna um alvo para o comunismo ocidental. Basta verificar a nossa posição: somos a favor da castidade, indissolubilidade do matrimônio, famílias numerosas, vocações santas, fidelidade ao Santo Padre, contra o aborto, eutanásia  e ao evangelho e por aí vai… Muitos Bispos no Brasil tem combatido a RCC nas suas dioceses em detrimento de uma preferência pelas Comunidades Eclesiais de Base que possui fundo marxista.

A posição da RCC precisa ser clara e coesa: somos guiados por Roma! Deus nos fala pelo Papa! E por isso continuaremos na Missão de Evangelizar com o testemunho de vida. A RCC se tornou uma frente contra a Teologia da Libertação na América Latina, mas de um tempo pra cá o movimento tem perdido forças pelo aumento do número de comunidades de vida. Não que estas comunidades  de vida sejam ruim, pelo contrário são muito boas; mas eu não sei até que ponto um monte de comunidades independentes da RCC são interessantes.

Voltando a falar do perfil dos opositores, temos três:

I) Os marxistas que estão fora da igreja = professores universitários, atores, escritores etc que querem acabar com a moral cristã.

II) Os marxistas que estão dentro da Igreja = teólogos da libertação que perseguem a RCC por esta ser 100% a doutrina social tradicional.

III) e aqueles que se acham tradicionalistas e acusam a RCC de ser um movimento herético protestante moderno, mas esqueçam do cisma que carregam em si por não aceitarem o concílio Vaticano II.

Por fim, acredito que essa missão está, especialmente, nas mãos do MUR (ministério universidades Renovadas) pois estes são os principais formadores de opinião da RCC. Isso quer dizer que é necessário uma FORMAÇÃO mais profunda para o nosso povo!

Lembrem-se que estamos diante de duas guerras, uma espiritual e a outra intelectual. Com a ajuda de Deus e Maria Santíssima iremos vencer as duas!

“A Verdade sempre incomodou as pessoas e nunca é confortável.” (Cardeal Ratzinger, 9 de outubro de 2000)

Marcos Paulo Teixeira


Responses

  1. Li alguns artigos do seu blog, são muito bons, entretanto como vc pode afirmar que a RCC é fiel a Roma se a CN e a o Pe Marcelo (figuras de referência da RCC-BR) deixam uma abortista ler na missa? A RCC esqueceu nesse aspecto o que a Igreja ensina sobre os abortistas? Será que elegeremos pela segunda vez uma candidata do PT da Morte? (Pois a primeira vez a CNBB trabalhou para contribuir com a eleição do Sr Lula).
    Abra os olhos, a RCC não é toda essa blz que vc defende.

    Em Cristo,

    Teo.

    • Olá Teofilo, agradeço sua visita no meu blog.
      A RCC caminhou por longos anos pela sombra de uma Igreja comprometida com a Teologia da Libertaçao, principalmente a década de 80. Como nasci nessa década, permaneci por muito tempo imerso no erro sem saber q estava. Assim foi com muita gente. É verdade que grande figuras de destaque da RCC erraram em muitos aspectos. Eu nao defendo aqui que a RCC eh ideal. Ela tb sofreu por adquirir erros modernos, mas sem no entanto professar o modernismo. Defendo que a RCC possa passar por reformas na sua forma de celebrar a liturgia e nos entendimentos de alguns dons, mas nao posso negar um movimento que me fez amar a Jesus Cristo e a sua Igreja de uma maneira nova. Não posso negar um movimento que me falou que era possível ter uma vida santa e casta. Não posso negar um movimento que me fez um homem amante de Jesus eucarístico. São por estas e outros que defendo a RCC num sentido espiritual. Ela precisa amadurecer muito mesmo! Mas nós que somos da RCC temos o dever de zelar e lutar para que ela seja a cada dia mais fial a Jesus e o santo padre.

      Não concordo com tudo q se faz na CN, como por exemplo colocar personalidades petistas para ler nas Missas etc, mas o meu dever é lutar para que isso mude e não para que o movimento acabe.
      Vc colocou: “Abra os olhos, a RCC não é toda essa blz que vc defende.” isso eu concordo com vc, pois ela é bela pq pertence a Igreja de Cristo e não pq é um movimento belo.

      Veja, o vaticano reconheceu a comunidade Shalom e Canção Nova recentemente. Isso n quer dizer que o vaticano aprova tudo o que eles fazem, mas com todo o carinho, a Igreja vai aos poucos como mãe corrigindo todos os erros dos seus filhos.
      É assim que ela agiu ao receber os quatro bispos da Fraternidade Sacerdotal Sao PIO X. É claro q o vaticano nao aceita tudo o que eles pensam, mas como mãe vai ensinando a cada dia como viver a catolicidade.

      É assim q deve ser… a Igreja é mãe e toda mãe corrige.

  2. Penso que tua análise peca por vincular a iconoclastia moderna a uma corrente ideológica, ou econômica, ou filosófica, se quiseres. Comunismo e Capitalismo são duas faces do materialismo anticristão e aliados na destruição dos valores cristãos. No mais, que Deus abençoe a Igreja e, dentro dela, a RCC por sua devoção e fé, e de todos nós corrija nossos erros, excessos e vaidade, e conduza ao seu Rebanho todos aqueles que o desejam, mas andam equivocadamente por outros apriscos.

  3. Sr. Marcos Paulo, Salve Maria Santíssima, mãe do VERBO DE DEUS!

    Recebi de um amigo o texto em questão, que embora antigo, me chamou atenção e eu queria fazer algumas observações, mas antes gostaria de dizer que admiro a sua posição no tocante a defesa da moral cristã.

    “A história da RCC começou em 1967 na cidade norte-americana de Pittisburgh e envolveu alunos e professores da universidade de Duquesne, que se dedicaram a buscar o “batismo no espírito santo” e ao desenvolvimento dos dons carismáticos, a partir de leituras das publicações pentecostais e da participação em encontros interdenominacionais. chamado no início de MOVIMENTO PENTECOSTAL NA IGREJA CATÓLICA, este movimento expressou a assimilação de algumas ‘atitudes retóricas e religiosas que são os concomitantes clássicos da teoria pentecostal da conversão”. GELPI, 1976, pág. 41:

    “(…) Dali em diante católicos se juntaram com outros mais para viver aquela experiência de êxtase espiritual, vindo a compor um movimento internacional, chamado Renovação Carismática Católica – RCC. Num ‘sopro do espírito’, a Renovação chegou ao Brasil onde, já no início dos anos 70, se espalhou chegando a cifra de 3,8 milhões de adeptos em meados do ano de 94. Este movimento constitui uma reação da igreja (com ‘i’ minúsculo mesmo) para dentro dela própria, oposta a seus segmentos politizantes, e também para fora, contrária a seus adversários religiosos”. (PRANDI, 1997)

    * obs.: O “batismo no espírito santo” foi um marco no retiro organizado no primeiro semestre de 67. Depois de longa preparação, alguns estudantes experimentaram com muita emoção (sentimento que serve como base para este movimento) o tal “batismo de fogo” passando a falar em outras línguas ou a interceder uns pelos outros. Entretanto, todos os que estavam ali, já tinham sido introduzidos na teoria da conversão pentecostal por meio da leitura dos famosos livros: A cruz e o punhal, de David Wilkerson e Eles falaram em línguas, de John Sheril, VER MANSFIELD (1992, pág 57).

    Então, aqui está claro que a RCC originou-se na seita pentecostal norte-americana, eu poderia citar inúmeras outras fontes e outros escritores, mas por hora basta, pois já me estendi por demais. Sendo assim, a RCC tentou “catolizar-se” no seio da esposa de Cristo desde sua origem. Até a CNBB (altamente modernista) pediu para que se evitasse tal prática:

    “Em Assembléias, grupos de oração, retiros e outras reuniões evite-se a prática do assim chamado “repouso no Espírito” (e os suas ramificações). Essa prática exige maior ‘aprofundamento, estudo e discernimento’.” (Orientações Pastorais sobre a Renovação Carismática Católica, Documento 53 da CNBB, n. 65)

    Sem contar que a RCC tem um pezinho na “cultura Hippie”:

    O senhor diz em seu texto que os comunistas perseguem a RCC por ela ser 100% tradicional. TRADICIONAL???? Queira me desculpar, mais isso não é verdade! A começar pela vestimenta dos seus integrantes…

    Outra informação completamente errada é a que o senhor escreveu quando disse que os “pseudo-traicionais” acusam a RCC de herética e protestante quando na verdade eles carregam dentro de si um cisma, por não aceitarem o CVII. Protestante e herética ela é sim, como o senhor leu nas fontes que eu citei acima, agora, CISMA??? Creio que aqui não existe e nem nunca existirá um cisma. Vejamos por que:

    229) Quem são os cismáticos?

    Os cismáticos são os cristãos que, NÃO negando explicitamente dogma algum, se separam voluntariamente da Igreja de Jesus Cristo, ou dos legítimos Pastores. (CAT. MAIOR DA IGREJA CATÓLICA, São Pio X)

    O Concílio Vaticano II quis se declarar um simples concílio pastoral, que não pretendia pois definir dogmas nem condenar erros (cf. alocução de abertura do CVII de 11 de outubro de 1962 por João XXIII e Notificatio lido a 5 de novembro de 1965).

    O que os carismáticos não entendem é que a RCC NÃO É A IGREJA, ela é um movimento (herético e protestante) dentro da Esposa de Cristo, mas não é a Igreja e portanto quem NÃO seguir, NÃO apoiar ou NÃO participar deste movimento, NÃO estará cometendo CISMA NENHUM com a Igreja ou com o Papa e sendo este concílio pastoral, também NÃO é pecado ou comete-se cisma quem por ventura não aceitá-lo.

    Em relação a pseudos-tradicionais (ou os que se dizem ser tradicionais, como o senhor escreve) existem muitos dentro da Igreja, assim como existem também pseudos-RCCistas. Mas o que mais fazem mal a Santa Igreja de Nosso Senhor são os conservadores, que não se decidem se querem ser quentes ou frios.

    É fato que a RCC é um movimento com raízes pentecostais, sendo assim, Lutero (pai do protestantismo) foi herético, cismático e inimigo da Esposa de Cristo, por que então defender um movimento que tem nas veias “o sangue” do pai da heresia protestante?

    Fique refugiado no Imaculado Coração de Maria.

    In Corde Iesum!

    • OLá Élida, a paz de Cristo!
      Esse texto já completou 3 anos!
      Concordo com vc que a RCC tem origem protestante e que muitos não consegue entender que a RCC não é a Igreja.
      Em relação ao tradicional, confesso que há esse equívoco no texto. Mas a finalidade foi dizer que a RCC segue os preceitos tradicionais que não são pregados pelos padres progressitas, tipo a castidade, indissolubilidade do matrimônio, famílias numerosas, vocações santas, fidelidade ao Santo Padre, contra o aborto, eutanásia etc.

      Bom, independente da origem é fato que a RCC está aí. E agora? Vamos jogá-la fora?
      Atualmente luto para que a RCC se aproxime cada vez mais da tradição da Igreja.
      Sou a favor do uso de batinas, da comunhão de joelhos e na boa, do uso do véu etc… A RCC da Europa já está muito a nossa frente, em relação a esse ponto.

      Agradeço pela visita ao blog.

      Élida, pelo seu In Corde Iesum, parece gostar dos textos da Montfort.

      Salve Maria!
      Marcos

  4. Salve Maria!

    O senhor acredita mesmo que a RCC um dia vai ser tradicional? Eu não acredito muito nisto… Apesar de ter alguns fiéis que tem este mesmo pensamento que o senhor, acho que esta chance não existe porque a alta cúpula deste movimento não comunga das mesmas ideias que a minoria conservadora. Os propósitos dela são outros, além do mais o protestantismo sempre foi condenado como sendo uma heresia pela Santa Igreja desde quando foi criado por Martinho Lutero. É fato que de um mal Deus tira um bem maior: mostra a alguns de seus membros os erros absurdos que este movimento propaga e os convida a sofrer com seu Filho único… É no silêncio que se ouve a voz do Senhor, vamos combinar que a RCC é bem tagarelinha!

    Duas coisas me chamaram atenção nos seus texto:

    1) Pensei que o senhor NÃO fosse carismático, algumas vezes ouvi pessoas dizerem que ao perguntar se o senhor era membro deste movimento, sua resposta foi negativa, depois me deparei com esse texto e fiquei confusa. O senhor não ministrou palestras no Cristo Rei? Foi numas dessas ocasiões que disse não ser carismático e não acompanhar o movimento…

    2) Seus textos falam muito de política e militância, achei interessante sua luta contra o socialismo e suas raízes…

    Com relação a menção da frase de despedida ‘In Corde Iesum’, realmente desejei que o senhor se refugiasse no Sagrado Coração de Jesus, e de fato eu leio as páginas do site Montfort, admiro (mesmo post mortem) o sr. Orlando Fedeli, ele era um exímio doutor em história pela Universidade de São Paulo, portanto tinha autoridade para falar certas coisas com conhecimento de causa. É possível encontrar em seu site artigos de combate à RCC, por isto os RCCistas não gostavam dele, desculpe-me se é o seu caso. Não falei na intensão de ofendê-lo, se o fiz, peço perdão! Agradeço a sua atenção e desejo-lhe que fique refugiado no Imaculado Coração de Maria

    Ave Cor Mariae!

    Élida Juliana

    • Olá Juliana… Salve Maria!

      comecei minha caminhada na Igreja num grupo de oração da RCC em 1999, mas hoje já não mais participo. Me dedico atualmente as aulas na Escola da Fé na paróquia São Raimundo Nonato.
      Gostaria de deixar logo claro uma coisa. Ser tradicional é ser conservador! É essa a linguagem usada aqui no blog, que não agrada muito os discípulos de Orlando Fedeli. Tradicionalistas aqui é chamado os que, pensando estar seguindo a tradição, nem a verdadeira hermenêutica ao Concílio Vaticano II.

      Agora redefinindo sua pergunta. A RCC será conservadora um dia? Esse é o meu sonho! Concordo com vc que a cúpula ainda está longe desse entendimento. Agora vamos separar as coisas, o fato de a RCC ter surgido nos braços do protestantismo, ela não nega nenhum dogma. Há exagero? claro! vários. Porém não negação dos dogmas da Igreja e nem da verdadeira hermenêutica do CVII como fazem os tradicionalistas. Bom, mas não vou mais discutir isso aqui, pq já cansei de debater esse tema aqui no blog e por email.

      Falando nisso, você leu a Carta Apostólica Porta Fidei? Viu como o Papa se referiu ao CVII. O que achou?

      Vou só colocar aqui algumas palavras do Papa no Motu Propio Porta Fidei:

      Sob alguns aspectos, o meu venerado Predecessor viu este Ano como uma «consequência e exigência pós-conciliar», bem ciente das graves dificuldades daquele tempo sobretudo no que se referia à profissão da verdadeira fé e da sua recta interpretação. Pareceu-me que fazer coincidir o início do Ano da Fé com o cinquentenário da abertura do Concílio Vaticano II poderia ser uma ocasião propícia para compreender que os textos deixados em herança pelos Padres Conciliares, segundo as palavras do Beato João Paulo II, «não perdem o seu valor nem a sua beleza. É necessário fazê-los ler de forma tal que possam ser conhecidos e assimilados como textos qualificados e normativos do Magistério, no âmbito da Tradição da Igreja. Sinto hoje ainda mais intensamente o dever de indicar o Concílio como a grande graça de que beneficiou a Igreja no século XX: nele se encontra uma bússola segura para nos orientar no caminho do século que começa». Quero aqui repetir com veemência as palavras que disse a propósito do Concílio poucos meses depois da minha eleição para Sucessor de Pedro: «Se o lermos e recebermos guiados por uma justa hermenêutica, o Concílio pode ser e tornar-se cada vez mais uma grande força para a renovação sempre necessária da Igreja».

      Fui no Cristo Rei falar sobre o Concílio, mas pelo visto vc não estava por lá. Teria sido uma ótima oportunidade para conversarmos!

      Não sei se vc ainda frequenta as paróquias que celebram no rito ordinário, mas fica o convite: neste sábado teremos um CONSAGRA-TE na nossa paróquia, como Pe. Rodrigo Maria, da Comunidade Arca de Maria.

      Não fiquei ofendido!

      Em Cristo e em Maria Imaculada,
      Marcos Paulo

  5. Salve Maria!

    Senhor Marcos Paulo, o senhor diz:

    “Agora vamos separar as coisas, o fato de a RCC ter SURGIDO NOS BRAÇOS DO PROTESTANTISMO, ela não nega nenhum dogma.

    Será mesmo? Sr. Marcos Paulo poderia eu citar outros exemplos, mas por hora falarei apenas de um Dogma: Fora da Igreja não há salvação! Acreditando que o senhor tenha conhecimento deste Dogma, pois eu AFIRMO com toda certeza que ele é negado dentro deste movimento. Se não é negado publicamente é negado implicitamente, pois o senhor deve bem saber que entre os membros da RCC não há uma formação correta sobre a heresia protestante, chegando ao absurdo de alguns membros do mesmo, e porque não dizer quase todos eles, afirmarem que o “o Espírito Santo sopra onde quer”, ou seja, desejam afirmar que Ele sopra fora da Igreja Católica revelando aos protestantes heréticos, cismáticos e apóstatas Verdades que SÓ seriam reveladas a sua Divina Esposa.

    Aqui vejo um exemplo clássico de que dentro deste movimento (como dentro das seitas protestantes) ninguém fala a mesma língua (será que o Espírito Santo causa confusão?? Olhai o espírito que vos anima). Se bem que falar línguas estranhas é umas das características da RCC mesmo…

    A Igreja Católica Apostólica Romana é perfeita, como seu Esposo é perfeito, quando falo da Igreja, falo da sobrenatural, como já disse: perfeita e Divina! Se a RCC realmente fosse verdadeiramente Católica e Tradicional, teria nascido no seio da Igreja perfeita e divina. E contra este fato, não há argumento!

    Vejo no senhor boas intenções, porém somente boas intenções não bastam para refutar o fato de o protestantismo ser uma heresia; consequentemente um movimento que nasce de uma heresia só pode ser herético! Caso o senhor tente negar este fato, poderá cair em um dos anátemas do concílio de Trento, concílio este que foi convocado para anatematizar o protestantismo e seus erros.

    O senhor afirma que sendo um conservador, é um tradicional. Eu lhe digo que não porque um conservador é AVESSO A MUDANÇAS, conserva o Depósito da Fé (2 Tim 1, 14) e pelo que eu estou vendo o senhor já aderiu as mudanças NÃO Dogmáticas do CVII ao aderir a este movimento. Tradicionalistas (no seu blog) são os que “pensam” seguir a Tradição… Puxa vida! Eis aí o grande equívoco!

    Respeito sua decisão de seguir o que “manda seu coração”, tendo em vista que o senhor reconheceu em todas as suas respostas que a RCC tem suas raízes no protestantismo e mesmo assim deseja continuar em defesa dela mesmo sabendo que é herética! Quem estará negando o Dogma agora?

    Em relação a minha ausência no dia que o senhor esteve no CR, se deu porque eu estava viajando a trabalho, pois certamente teria sido sim uma ótima oportunidade de conversarmos. Agradeço o convite da Missa, mas não poderei ir neste dia, ficará para a próxima!

    Para finalizar: SOU E SEMPRE SEREI DISCÍPULA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, pareceu que o senhor embasou sua resposta apenas na saudação final do Profº. Dr. Orlando Fedeli… O Prfº Orlando foi um grande estudioso que amava a Igreja e o Santo Padre (não sei se o senhor sabe disso), mas eu não o seguia meu caro, ler artigos de pessoas cultas não nos torna seus discípulos ou seguidores. De qualquer forma agradeço a saudável troca de ideias, entendo que o senhor não queira mais discutir o assunto, então sendo assim, damos ele por encerrado!

    Ave Cor Mariae!

    Juliana
    ++++++++++++++++++++++

    OBS.: As palavras em caps são apenas para dar ênfase, não são gritos.

    • Juliana, Salve Maria!

      Será que o q vc sabe da RCC é apenas a experiência de algum grupo q vc conhece?
      Em qual documento da RCC afirma isso (que fora da Igreja há salvação?)

      O que há é uma multidão de pessoas dentro da RCC sem o mínimo de formação doutrinária e isso facilita o “politicamente correto” entrar nas mentes das pessoas. Tipo, toda religião é boa.
      Mas não é isso que os católicos da RCC que são instruídos pregam.

      Aqui mesmo em Teresina, conheço muito católico da RCC que são conservadores. Não fique cheia de certezas!

      Não generalize… Quando fala-se na RCC que o Espírito Sopra aonde quer não implica em inspiração doutrinária fora da ÚNICA Igreja de Cristo, A Igreja Católica.
      Em vários grupos de Oração daqui de Teresina fui convidado para falar sobre esse tema. E até fui enfático em explicar pq nem milagres podem acontecer fora da Igreja Católica.
      Em todas essas palestras, nenhum membro da RCC me refutou sobre isso.

      Sobre a questão do dom das línguas, procure o resumo que fiz do livro do Prof. Alessandro Lima sobre o tema: https://marcospauloteixeira.wordpress.com/2009/01/11/o-dom-da-linguas/

      Vc escreveu que boas intenções não refutam o fato de o protestantismo ser uma heresia. Ora, se vc verificasse melhor o meu blog, iria perceber que é isso que faço. Mostrar que o protestantismo é uma heresia.

      Não vou me alongar muito nessa discussão se a RCC é ou não protestante. O fato é que seu passado teve berço sim com o protestantismo, porém hoje é um movimento da Igreja Católica e que cabe a nós, Católicos conservadores (e não os tradicionalistas cismáticos) levá-los para o berço da tradição.

      Mais uma vez te convido a ler o Motu Proprio Porta Fidei.

      Em Cristo e em Maria Imaculada,
      Marcos

  6. Sr. Marcos Paulo

    Salve Maria!

    A minha experiência na RC’P’, graças a meu bom Deus foi mais rápida do que a passagem de uma “estrela cadente”, mas o suficiente para eu ter a certeza que não “curto” aquela melosidade e aquela barulheira. Aqui mesmo em Teresina já participei de um ÚNICO encontro (e pra nunca mais) onde os adeptos desta seita disfarçada gritavam, batiam palmas, pulavam e outras ‘cositas’ mais em uma tarde de “adoração ao Santíssimo Sacramento”, lugar de SILÊNCIO E ADORAÇÃO. Sem contar no repouso, que parece mais um passe espírita, era gente caindo pra tudo quanto é lado, uma das moças que estavam dando o “passe” colocou a mão na minha cabeça e me empurrou com força na intenção de me dar uma ajudazinha pra eu repousar também, mas eu não estava com tanto sono assim, eu estava era com medo, ahhh isso eu tava. Acredito que o senhor já tenha ido a este lugar, pois é famosíssimo!

    Diga-me Sr. Marcos Paulo, quantos católicos instruídos têm na RCP mesmo? 1, 2, 3, 15 30??? O restante são como papagaios: repetem ipsis literis o que ouvem dos “mais instruídos”. Não se dão nem ao trabalho de estudar e comparar. São os cegamente obedientes! (isso não lhe lembra a obediência dos protestantes não?) Também já ouvi da boca de alguns “mais instruídos” (conhecedores do bem e do mal que não aceitam ser refutados) que precisam ficar de olho nas ovelhinhas, pois como um bom pastor, deve vigiar o rebanho. Ora, até onde eu sei, APENAS os sacerdotes são os pastores, os leigos são APENAS leigos. O senhor concorda comigo? Faça uma vistoria detalhada e perceberá que estas pessoas são do seu convívio.

    Queira me desculpar, mas se o senhor prega que o protestantismo é uma heresia, então estou diante de um PARADOXO!!! O senhor já conversou com um protestante sobre a RCP, digo, RCC? Ele vai lhe dizer que é um movimento parecidíssimo com “a religião que eles aderiram”, sabia disso? Querendo extirpar a dúvida, passe em frente à igrejola da Filadélfia aos sábados à noite, o senhor ouvirá: orações em línguas, repouso e batismo no espírito, sem contar com a multidão de fiéis altamente ungidos e cheios de dons sobrenaturais. Digo-lhe isto porque já passei em frente e VI e OUVI. Ainda assim o senhor não acha que existe uma semelhança entre esse movimento que o senhor defende e as seitas protestantes? Se acha, confirmar-se-á realmente um paradoxo entre o que o senhor prega e o que defende.

    Além disso, percebo que o senhor se alterou com essa simples conversa que nós tivemos e me acusou de cismática. Senhor Marcos, se não fosse comigo essa troca de ideias, teria sido com outra pessoa, acalme-se! Gostaria de vos pedir que me chamasse de senhora, por gentileza, pois esse é o tratamento que damos para os casados.

    Em que o senhor se embasa mesmo para me acusar de cismática???

    Vamos com calma, o catecismo da Santa Igreja nos ensina que:
    229) Quem são os cismáticos ?

    Os cismáticos são os cristãos que, não negando explicitamente dogma algum, se SEPARAM voluntariamente da Igreja de Jesus Cristo ou dos legítimos Pastores.

    O senhor, porventura, poderia me dizer qual Dogma eu neguei enquanto falei com a vossa senhoria???

    Como já disse, seu sonho de trazer a RC’P’, digo, RCC para o seio da Tradição da Santa Igreja é utópico. Pois quando Nosso Senhor disse para guardarmos o depósito da Fé e a Tradição, certamente ele não falava da RCC, porque tradição é um conjunto de costumes e crenças que remonta tempos antigos, praticados por nossos antepassados e transmitidos de geração em geração com o objetivo de serem preservados.

    Quando foi mesmo que surgiu a RCC?? Seus antepassados participaram dela?? Acredito que ainda não deu tempo desses costumes atrapalhados serem passado de geração em geração. Graças a Deus! Mas se Deus permitir que esse movimento continue a existir é para tirar dele um bem muito maior.

    Fique com Deus.
    Ave Maria Mater Dei, ora pro nobis!

    PS.: Só mais uma coisa, por acaso o senhor colocou aquele recado sobre os tradicionalistas que não aceitam o CVII no seu facebook endereçado a minha pessoa? Imaginei que o senhor não conheça outros tradicionalistas aqui em Teresina e por um momento pensei que o recado foi pra mim, visto que em seus contatos não tem tradicionais. Estou certa disso? Se não peço que me perdoe pelo mal entendido. Pena que não pude me defender…


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: