Publicado por: marcospauloteixeira | Fevereiro 13, 2009

Eutanásia, Distanásia, Ortotanásia

Eutanásia, Distanásia, Ortotanásia
Por Emanuelle Carvalho Moura
 
Prezados amigos,
 
Não tenho intenção de me estender demasiado sobre esse assunto. Em linhas gerais, a eutanásia significa o assassinato de uma pessoa, seja por que meios forem, almejando o fim de sua vida. A distanásia é a insistência terapêutica extraordinária para manutenção da vida de uma pessoa sem mais perspectivas de cura, enquanto a ortotanásia é justamente o contrário da distanásia pois só permite a terapêutica ordinária com o intuito de esperar que a morte lhe sobrevenha naturalmente.
 
O caso de Eluana, a italiana que ontem faleceu, foi eutanásia. Estava-se aplicando em Eluana apenas o mínimo que um ser humano precisa para sobreviver, ou seja, cuidados ordinários: alimentação e respiração. Nenhuma intervenção extraordinária à paciente era realizada. Para matá-la, a alimentação foi cessada e como o estado dela era bem grave e delicado, morreu de inanição em pouquíssimos dias.
 
Quando os animais estão sofrendo muito, é comum alguém, por misericórdia, dar-lhes um tiro para cessar o sofrimento. Realmente cessa, porque tais seres, dotados de alma irracional, têm, com o fim de sua vida, o fim de toda a sua existência. Os seres humanos, no entretanto, continuam porque ainda há a existência após a morte que é a vida ou a danação eterna.
 
Eis a grande diferença que nunca pode ser esquecida, mas como lembrar disso?
 
O pai de Eluana disse que era da vontade da filha que se um dia chegasse a um estado de coma profundo, o pai que fizesse o possível para dar um jeito nisso e nunca a deixasse assim. Não duvido que fora assim mesmo que aconteceu. Então, pensemos um pouco.
 
Se um filho vê um amigo com meningite e observa que o médico precisou que lhe fosse aplicada uma injeção para sugar o líquido do seu organismo, necessário para verificação e diagnóstico da doença, percebendo a dor do irmão, fala ao pai: “pai, se um dia, eu tiver meningite, faça o possível, mas não me deixe ser picado por essa injeção terrível!”. O que esse pai deve fazer? Para o bem do filho, ele deve dizer: “filho, para você se curar, precisa passar por esse sofrimento e, se dum dia, vier a ter meningite, vou deixar que a enfermeira lhe pique a injeção”.
 
Infelizmente, hoje os pais estão objetivados a fazer todas as vontades do filho e será possível em um futuro próximo, existir alguns que preferirão vir o filho morto de meningite a não fazer a vontade deles.
 
É o caso, seco e puro, do caso do pai de Eluana. Não estou sendo fria falando isso, pode até parecer, mas estou descrevendo a realidade dos pais hoje em dia. Obstinado em retirar a filha disso com o suposto de lhe acabar o sofrimento (dela e dele), foi até o fim e conseguiu o que tanto queria há 10 anos: fazer a vontade da filha.
 
Falar para alguém sem maior perspectiva na vida do que fazer a vontade absoluta dos filhos queridos que o sofrimento tem um significado pode parecer esquizofrênico, no entranto, esquizofrênico está o mundo que pensa, mas não acaba de pensar. Que se diz valorizar a integralidade da vida, mas a fere na primeira oportunidade de enfrentar uma provação, que olha para os lados e vê que Deus criou um mundo maravilhoso e que nos ama, mas que não consegue confiar nesse Deus e escolhe colocar a cabeça dentro de um buraco como um avestruz.
 
O sofrimento purifica a alma. Depois da morte, há três opções: o purgatório, o inferno ou o céu. Eluana não vai reencarnar numa vaca indiana, ela vai continuar sua vida, mas eternamente e, o desastre da escolha de seu pai terá consequencias para todos e pode ser que tenha até para a sociedade, mas com um exemplo tão podre, pode ser que tenha uma consequencia podre também: a propaganização da eutanásia e sua completa legalização em vários países que se dizem cristãos mas que, tomados por cristãos estéreis, está sendo domidado por islâmicos condenados e ateus estúpidos.
 
Que seja feita a Vontade do Pai dos Ceús e não dos pais da terra.
 
Emanuelle Carvalho Moura

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: