Publicado por: marcospauloteixeira | Outubro 21, 2009

Luta contra AIDS: Igreja é parte do problema ou da solução?

Luta contra AIDS: Igreja é parte do problema ou da solução?

Explicação durante a coletiva de imprensa de apresentação da “Relatio post disceptationem”

Por Chiara Santomiero

CIDADE DO VATICANO, quinta-feira, 15 de outubro de 2009 (ZENIT.org).- “Por que, com relação à AIDS, a mídia continua tratando a Igreja como parte do problema e não da solução?”

Esta foi a pergunta feita nesta quarta-feira pelo arcebispo de Durban (África do Sul), cardeal Wilfrid Fox Napier, aos jornalistas, na segunda coletiva de imprensa de apresentação da Relatio post disceptationem (relação após o debate), por ocasião do Sínodo da África.

O informe recolheu as queixas dos padres sinodais sobre vários aspectos da sociedade africana, em particular sobre a ameaça à instituição familiar derivada de múltiplas causas, entre elas doenças de grande difusão, como a AIDS.

Além da “milagrosa transição do regime de apartheid à democracia – afirmou o cardeal Napier -, o outro fenômeno pelo qual a África do Sul é conhecida é a elevada taxa de pessoas contagiadas pela AIDS, e a Igreja realiza uma função muito importante no tratamento da doença e na qualidade da assistência”.

Em primeiro lugar, as instituições eclesiásticas se envolvem oferecendo informação sobre a enfermidade, a fim de evitar o contágio.

Assim, oferecem um apoio efetivo na assistência e têm relação com as empresas farmacêuticas, intervindo para verificar se os retrovirais comuns se adaptam a todas as pessoas doentes (em algumas, não têm efeito) e para incentivar o desenvolvimento da pesquisa.

“Tentamos fazer isso da melhor forma possível – disse o purpurado -, aplicando programas de prevenção que requerem também vigiar com atenção a causa desta tremenda difusão da doença.”

“Se, em linhas gerais, a causa deve ser buscada em comportamentos sexuais irresponsáveis – prosseguiu -, nós não podemos deixar de dizer que precisamos de comportamentos sexuais responsáveis.”

E isso sobre a base de dois princípios: “Se a pessoa está casada, precisa ser fiel ao próprio cônjuge; se não está casada, é necessário abster-se de práticas irresponsáveis”.

É preciso buscar este resultado com todos os meios possíveis. “Em nossa diocese – destacou -, temos um programa chamado ‘O dom da vida’, que tem como objetivo fazer os adolescentes entenderem, mas também os adultos, a importância de transmitir a vida através do ato sexual”.

“O ato sexual deve conduzir à procriação – concluiu o cardeal Napier – e, ainda que saibamos que no Ocidente existem diversas convicções, para nós é importante que o ato sexual seja o momento da criação da vida.”


Responses

  1. […] https://marcospauloteixeira.wordpress.com/2009/10/21/luta-contra-aids-igreja-e-parte-do-problema-ou-d… […]


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: