Publicado por: marcospauloteixeira | Abril 3, 2010

RESPOSTA AO TEXTO DO PASTOR: “A ESSÊNCIA CATÓLICA”

RESPOSTA AO TEXTO: A ESSÊNCIA CATÓLICA

Resposta ao texto do Pastor Áureo Ribeiro

 Por Marcos Paulo Teixeira

 Recebi um pedido de um amigo leitor do meu blog‚ Adeilton Arruda‚ para comentar esse texto do Pr. Áureo. As minhas respostas estão em vermelho e o texto original do pastor em preto.

 Como pregador do Evangelho do Senhor Jesus há 22 anos e um defensor da fé bíblica (permitam-me assim chamar, pois falar fé cristã ficaria muito genérico), não posso me calar diante de um quadro triste e, por que não, vergonhoso que vivemos nos dias atuais em todas as regiões do mundo. Trata-se da vã e triste batalha, no campo da teologia, entre apologistas católicos e apologistas protestantes.

 Para começar‚ o caro Pastor se auto-denomina pregador do evangelho. Tudo bem! Mas é de fato um pregador não ordenado. Pois o perfil dos presbiteros deixados por Cristo possue‚ na sua essência‚ além do dever de pregar‚ como o caro Pastor alega ter‚ o de pastorear e o de ser sacerdote. Mas precisam também  ser apostólicos‚ pois a unidadade é um dos motivos da vinda de Cristo:“Sede solícitos em conservar a unidade do Espírito no vínculo da paz. Sede um só corpo e um só espírito, assim como fostes chamados pela vossa vocação a uma só esperança. Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo. Há um só Deus e Pai de todos, que atua acima de todos, por todos e em todos.” (Ef 4, 2-5)

Graças ao protestantismo‚ o Cristianismo continua se dividindo. A frase que os protestantes sempre usam‚”unidade na diversidade”‚ não se aplica‚ pois quando Jesus criou a sua Igreja foi para que ela‚ sendo universal‚ tivesse várias maneiras de vivê-las‚ como as várias congreções e os vários ritos que existem na Igreja Católica‚ mas todos professando apenas um só Batismo e uma só fé.

 Os apóstolos sempre tiveram cuidado de‚ eles mesmo‚ ordenadar novos ministros. Veja: “Enquanto celebravam o culto ao Senhor‚ depois de terem jejuado‚ disse-lhes o Espírito Santo: Separai-me Bernabé e Saulo para a obra a que os tenho destinado. Então‚ jejuando e orando‚ impuseram-lhes as mâos e os despediram.”

 Até os diáconos eram ordenados pelos apóstolos. (Cf Atos 6‚ 1-6).

São Paulo também manda ordenar presbiteros: “Eu te deixei em Creta para acabares de organizar tudo e estabeleceres anciãos em cada cidade‚ de acordo com as normas que te tracei.” 

 A Igreja Católica é a única que guarda a linha ininterrúpta de ordenações apostólicas.

 Quem foi o apóstolo que ordenou o Pastor Áureo? É difícil responder‚ pq não há sucessão apostólica no protestantismo. Agora‚ eu posso listar aqui a linha ininterrupta de todos os Papas desde do século I ate Bento XVI. Vou colocar apenas os 10 primeiros para não ficar cansativo:

 01.- São Pedro

02.- São Lino

03.- Santo Anacleto

04.- São Clemente I

05.- Santo Evaristo

06.- Santo Alexandre I

07.- São Sisto I

08.- São Telésforo

09.- São Higinio

10.- São Pio I

Qualquer um pode falar em nome de Cristo‚ mas autoridade apostólica não existe fora da Igreja Católica.

 Espero que não me venham com a história que Constantino fundou o Catolicismo não‚ pois isso já está mais que provado que é uma profunda mentira.

 Continuando…

O Caro pastor afirma ser o defensor da fé bíblica. Ora‚ há um contra-senso aqui. Pois para aceitar a Bíblia do jeito que é hoje‚ é necessário aceitar a autoridade da Igreja Católica‚ pois foi ela que‚ guiada pelo Espírito Santo‚ escolheu quais os livros seriam inspirados e quais não seriam. Escolheu baseado na sua Tradição‚ pois Jesus prometeu à Igreja que as portas no inferno não prevalecerá nunca contra ela. Logo‚ A Igreja Católica‚ em questões de fé‚ está imune ao Erro‚ pois foi promessa do próprio Cristo.

 A Igreja Católica‚ desde seus tempos primitivos‚ conservou 3 pilares dignos de fé. (A Biblia‚ a Tradição e o magistério da Igreja).

Sem a Tradição oral, não se pode definir o catálogo sagrado, pois em nenhuma parte da Escritura está escrito quais os livros que, inspirados por Deus, e quais  deveriam integrar a Bíblia. É preciso procurar a definição dos livros sagrados fora da Escritura‚ esse lugar é a Tradição. Ora Lutero e o Protestantismo recorreram a tradição dos judeus da palestina, enquanto a Igreja Católica, seguindo o uso dos Apóstolos, optara pela tradição dos judeus de Alexandria.

 Na sua maneira de interpretar a Bíblia, os protestantes também recorrem a uma tradição. Pois embora o texto bíblico seja o mesmo para todas as denominações evangélicas, estas não concordam entre si, por exemplo, no que toca ao Batismo de criança, à observância do sábado ou do domingo, etc. As divergências não provêm do texto bíblico, mas da interpretação dada a este texto por cada fundador. Ou seja, dependem da tradição oral ou escrita que cada fundador quis iniciar na sua congregação. Assim, embora queiram rejeitar a Tradição Oral, o cristão a professa sempre: professa a Tradição oriunda de Cristo e dos Apóstolos, ou a tradição oriunda de Lutero, Calvino… Cada “profeta” protestante faz o que Lutero fez: rejeita a tradição protestante anterior e começa uma nova tradição: sim, lê a Bíblia ao seu modo e dela deduz proposições de fé e de moral que, segundo a sua intuição humana falível, lhe parecem mais acertada.

 

Mas faço uma pergunta: Existe indício da tradição na Bíblia?

 A Sagrada Tradição não deve ser confundida com a simples tradição humana, geralmente chamada de costume ou disciplina. Algumas vezes Jesus condenou os costumes ou disciplinas, mas somente quando estes contradiziam os Mandamentos de Deus (cf. Mc 7,8). Jesus nunca condenou a Sagrada Tradição e nem todas as tradições humanas.

 A Sagrada Tradição e a Bíblia não são diferentes, nem são revelações concorrentes. Na verdade, são dois modos de como a Igreja segue o Evangelho. Os ensinamentos apostólicos como a Santíssima Trindade, o batismo das crianças, a infalibilidade da Bíblia, o purgatório e a virgindade perpétua de Maria têm sido, de forma muito clara, demonstrada pela Sagrada Tradição, ainda que estejam implicitamente presentes (e não em contradição) na Bíblia. A própria Bíblia nos remete à Tradição, tanto na forma oral quanto escrita.

 Veja:

Assim‚ poir irmãos‚ ficai firmes e conservai os ensinamentos que de nós aprendestes‚ seja por palavras‚ seja por carta nossa.” (II Tes 2‚15)

 Aqui Paulo fala que os ensinamentos‚ independentes de como tenha chegado‚ deveria ser conservado. Por isso a Igreja também encontra a tradição apostólica a sua regra. E assim sempre foi desde a Igreja primitiva.

 “Eu vos felicito‚ porque em tudo vos lembrais de mim‚ e guardais as minhas instruções‚ tais como eu volas transmiti.”

Paulo mais uma vez‚ falando da tradição oral.

 Vejam meus caros, a Sagrada Tradição não deve ser confundida com os costumes e as disciplinas, como o rosário‚ o celibato sacerdotal e a proibição de comer carne nas sextas-feiras da Quaresma; tais costumes são bons e úteis, mas não doutrinas. A Sagrada Tradição preserva as doutrinas pregadas por Jesus primeiro aos seus Apóstolos e, mais tarde, repassadas aos sucessores dos Apóstolos, isto é, aos bispos.

 Alguns cristão dizem: “A Bíblia é tudo do que preciso”, contudo, tal afirmativa não se encontra na própria Bíblia. Na verdade, a Bíblia ensina justamente o contrário, como lemos em 2Pd 1,20-21 e 2Pd 3,15-16).

 “Antes de tudo‚ sabei que nenhuma profecia da Escritura é de interpretação pessoal.” (“Pd 1‚20) Se não é pessoal então de quem é? Ora‚ Pedro só pode está falando da Igreja. Quando‚ no século XVI‚ a reforma protestante começou a espalhar que a escritura é de interpretação pessoal‚ começou a surgir as divisões.

 “Reconhecei que a longa paciência de nosso Senhor vos é salutar‚ como também vosso caríssimo irmão Paulo vos escreveu‚ segundo o dom de sabedoria que lhe foi dado. É o que ele faz em todas as suas cartas‚ nas quais fala nestes assuntos. Nelas há algumas passagens difíceis de entender‚ cujo sentido os espíritos ignorantes ou pouco fortalecidos deturpam‚ para a sua própria ruína‚ como fazem também com as demais Escrituras.” (II Pd, 3‚ 15-16).

 O Pastor Áureo‚ ao se definir defensor da fé bíblica‚ tem na sua tradição a maneira pessoal de interepretar a bíblia que fora condenado por São Pedro (Cf. Pd 1‚20).

 Veja meus caros amigos‚ se há passagens difíceis que muitos deturpam‚ então em quem confiar? Em Lutero? Será que Deus esperou mais de 1500 anos para que alguém interpretasse a palavra corretamente? E se assim fosse‚ por que há muitas discordâncias de interpretação entre os protestantes?

Além disso, a teoria de que “somente a Bíblia basta” nunca foi professada pela Igreja primitiva.

 Trata-se, assim, de um conceito novo, surgido durante a Reforma Protestante do séc. XVI. Tal teoria é “tradição dos homens” que anula a Palavra de Deus, distorcendo a verdadeira regra bíblica e excluindo a autoridade da Igreja estabelecida por Jesus (cf. Mc 7,1-8).

 Ainda que seja popular em muitas igrejas cristãs, a teoria de que “somente a Bíblia basta” simplesmente não funciona na prática. A experiência histórica desaprova essa idéia pois a cada ano vemos surgir mais e mais religiões, cada qual com uma interpretação bíblica diferente.

Existem hoje dezenas de milhares de denominações, cada qual afirmando que sua interpretação particular da Bíblia é a correta. As divisões que geram causam confusões indescritíveis entre milhões de cristãos sinceros, mas desorientados.

Porém, podemos ter a certeza de uma coisa: o Espírito Santo não pode ser o autor de toda essa confusão como está escrito em I Cor 14‚33: “porquanto Deus não é Deus de Confusão‚ mas de paz.”

 O Pastor Áureo‚ membro do CACP‚ que se define um ministério paraeclesiástico‚ não teria autoridade nenhuma para ser defensor da fé bíblica. Muito menos seguir sua própria tradição. Além do mais‚ o termo paraeclesiástico‚ não tem nada de unidade‚ pois parece significar fora da Igreja.

 Posso até perguntar:

Quantos são os livros inspirados? Quem os escolheu?

No século I‚ foram escritos muitos livros entre eles‚ vários evangelhos‚ várias cartas de apóstolos‚ vários apocalipses e etc. Então‚ meu caro amigo‚ como saber quais livros eram inspirados por Deus e quais não eram? Pois em lugar nenhum da Bíblia possui a lista dos livros inspirados. Como o Pastor defensor da fé bíblica pode explicar?

 Pois é‚ mas a Igreja Católica pode!

Nesse contexto,  entra o magistério infalível da Igreja.

Jesus falou: “Muitas coisas ainda tenho a dizer-vos‚ mas não as podeis suportar agora. Quando vier o Paráclito‚ o Espírito da Verdade‚ ensinar-vos-á toda a verdadde‚ porque não falará por si mesmo‚ mas dirá o que ouvir‚ e anunciar-vos-á as coisas que virão.” (Jo 16‚ 12-13)

 Como é que  o pasto‚r defensor da bíblia‚ acha que o Espírito agiu na escolha dos livros inspirados?

 Ele agiu na Igreja. Foi ela que‚ através dos seus concílios‚ escolheu conforme a tradição quais eram inspirados. Aqueles livros que não estavam de acordo com a Tradição foram retirados pelo Magistério infalível.

 E por que o Magistério da Igreja é infalível? Porque Cristo prometeu:

 “E eu te declaro: tu és Pedro‚ e sobre esta pedra eu edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Eu te darei as chaves do Reino dos céus; tudo o que ligares na terra será ligado nos céus‚ e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.”  (Mt 16‚ 18-19)

 Assim como Cristo dá Testemunho do Pai‚ é a Igreja que dá Testemunho da Bíblia. Se a Bíblia é Sagrada é porque a Santa Igreja dá testemunho dela.

 Sei que estou sendo um pouco longo‚ mas é preciso esclarecer algumas coisas mesmo!

 Não que eu queira entrar nesse embate, mas algo tem que ser dito. Algo tem que ser escrito e publicado. Precisa-se fazer justiça com o que os católicos apostólicos romanos representaram para a igreja de Cristo, todavia, em contrapartida, mais que fazer justiça, precisa-se denunciar o estrago que estão fazendo nos dias atuais para essa mesma igreja. Explico.

Na história da igreja cristã, muitos padres e monges foram verdadeiros santos e homens de Deus durante suas vidas. Dedicaram-se completamente à causa da Cruz. Não irei mencionar nomes para não ser injusto com algum que, porventura, venho me esquecer. Além disso, o foco deste artigo não é a teologia. Isso é verdade e ponto. A história da igreja de Jesus na terra deve parte a padres e monges católicos.

Entretanto, como já é sabido e de conhecimento pacificado, houve um desvio ao longo da história, que veio ser corrigido, pelo menos iniciou-se a correção, por Lutero nos séculos XIV e XV.

 Quais estragos? Se o caro pastor estiver falando dos católicos IBGE que não honram a Jesus e a Igreja ou dos Católicos de esquerda da Teologia da Libertação‚ eu concordo plenamente‚ estes trazem sim estrago para a Igreja.

 Cristo Prometeu a Pedro que as portas do infeno não prevaleceriam contra a Igreja. Então com qual autoridade o caro Pastor Áureo diz que houve erro na Igreja. Será que a palavra de Jesus não vale?

A Igreja Católica precisou de correção da Idade Média? Precisou sim! Mas São Francisco de Assis que o diga. A correção não era doutrinária‚ e sim disciplinar‚ do mesmo jeito que precisa hoje e sempre precisará‚ pois a Igreja é composta por homens. Mas a sua doutrina é infalível.

 Lutero não corrigiu a Igreja‚ ele criou heresias baseada nas aspirações humanas‚ alegando serem bíblicas.

Ah se Lutero estivesse vivo hoje para ver o resultado da sua obra: A DIVISÃO.

 Só para aproveitar o momento‚ vou colocar algumas razões que fizeram Lutero se afastar da ortodoxia‚segundo Dave Armstrong:

1. Separação entre justificação e santificação.
2. Noção imputada, extrínsica e forense de justificação.
3. Fé fiduciária.
4. Julgamento particular contrário à infalibilidade da Igreja.
5. Rejeição de sete livros da Bíblia.
6. Negação do pecado venial.
7. Negação do mérito.
8. Afirmação de que o réprobo deveria ficar feliz por ter sido condenado e aceitar a vontade de Deus.
9. Afirmação de que Jesus ofereceu-se à condenação e possivelmente ao fogo do inferno.
10. Afirmação de nenhuma boa obra pode ser feita, exceto por um homem justificado.
11. Todos os homens batizados são sacerdotes (=negação do sacramento da ordenação).
12. Todos os homens batizados podem conceder a absolvição.
13. Os bispos não possuem realmente esse múnus; Deus não os instituiu.
14. Os papas não possuem esse múnus; Deus não os instituiu.
15. Os sacerdotes não têm qualquer caráter especial ou indelével.
16. As autoridades temporais gozam de poder sobre a Igreja, até mesmo sobre bispos e papas; a afirmação contrária é mera invenção presunçosa.
17. Os votos de celibato são um erro e deveriam ser abolidos.
18. Negação da infalibilidade do papa.
19. Crença de que sacerdotes e papas injustos perdem a sua autoridade (contrário ao ensino de Santo Agostinho em disputa com os Donatistas).
20. As chaves do Reino não foram conferidas apenas a Pedro.
21. Cada pessoa pode julgar particularmente para determinar os artigos de fé.
22. Negação de que o papa tem o direito de convocar ou confirmar um Concílio.
23. Negação de que a Igreja tem o direito de exigir o celibato de certas vocações.
24. Não existe a vocação de monge; Deus não o instituiu.
25. Os dias festivos deveriam ser abolidos e todas as celebrações da Igreja deveriam se restringir aos domingos.
26. Os jejuns deveriam ser estritamente opcionais.
27. A canonização de santos é rigorosamente corrupta e não deve continuar.
28. A Confirmação não é um sacramento.
29. As indulgências deveriam ser abolidas.
30. As dispensas deveriam ser abolidas.
31. A Filosofia (Aristóteles principalmente) é repugnante, com influência negativa sobre o Cristianismo.
32. A transubstanciação é “uma idéia monstruosa”.
33. A Igreja não pode instituir sacramentos.
34. Negação da “maldita” crença de que a missa é uma boa obra.
35. Negação da “maldita” crença de que a missa é verdadeiro sacrifício.
36. Negação da noção sacramental de “ex opere operato”.
27. Negação de que a Penitência é um sacramento.
38. Afirmação de que a Igreja Católica “aboliu completamente” até mesmo a prática da penitência.
39. Afirmação de que a Igreja aboliu a fé como um aspecto da penitência.
40. Negação da sucessão apostólica.
41. Qualquer leigo poderia convocar um Concílio Geral (Ecumênico).
42. As obras penitenciais são inúteis.
43. Nada daquilo que os católicos crêem ser os sete sacramentos tem prova bíblica.
44. O Matrimônio não é um sacramento.
45. Nulidades [matrimoniais] são um conceito sem sentido e a Igreja não tem o direito de determinar ou afirmar nulidades.
46. Há uma questão em aberto: se o divórcio é permitido ou não.
47. Pessoas divorciadas podem voltar a se casar.
48. Jesus permitiu o divórcio quando um dos cônjuges cometeu adultério.
49. O ofício diário do sacerdote é “vã repetição”.
50. A extrema-unção não é um sacramento (logo, só existem dois sacramentos: o Batismo e a Eucaristia).

 Eu precisaria de 50 textos para debater todas essas 50 heresias de lutero. Como pode um herege corrigir uma doutrina apostólica?

Muito bem. Estamos em pleno século XXI. Quanta discussão entre evangélicos (protestantes) e católicos.

1 E VOS vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados,
2 Em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência.
3 Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também.
4 Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou,
5 Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos)

Como diretor do CACP, acompanho de perto a luta que apologistas católicos realizam na busca da verdade, a cada dia pesquisando e tentando trazer à tona uma idéia na qual, dizem eles, os atuais evangélicos se desviaram da verdadeira igreja. Mas, aí vem a dúvida que deu origem a este artigo: qual é a essência católica?

Se eu tivesse que resumir a essência evangélica, depois de 22 anos como pregador, diria que a principal essência se resume a três pequenas palavras: mudança de vida.

Podemos ler em Efésios 2, de 1 a 5, nós evangélicos, católicos romanos e quem desejar, o seguinte:

Observe que São Paulo fala em vivificar, ou seja, dar nova vida. Essa é a essência do evangelho de Cristo Jesus. Somos regenerados. Somos vivificados. Entra sujo, sai limpo. Entra destruído, sai novo.

Não existe igreja evangélica, histórica ou não, pentecostal ou não, enfim, quaisquer que sejam as designações, em que uma pessoa não seja transformada.

Não existe? Você andou em todas? E o que dizer dos desvio de dinheiro da Igreja Universal para a Record‚ denunciado pela Rede Globo? O que dizer dos vários casos de dinheiro escondido nas cuecas de pastores Protestantes? E o que dizer da Prisão dos fundadores da Renascer por entrar com dinheiro ilegal nos Estados Unidos?

O que dizer da Oração da Propina que políticos evangélicos fizeram depois que repartiram o dinheiro da propina?

 Quando ela passa a integrar a membresia da igreja, batiza-se e deseja compromisso com o grupo, sua vida é mudada. Ela deixa de viver em sensualidades, abandona o cigarro, a bebida, os bailes, as drogas, as desonestidades, a roubalheira, e tantas outras coisas erradas e passa a ter nova vida.

  Claro que muitos demoram a completar esse quadro. Mas, na maioria, há transformação. Existem os maus exemplos. Sim, existem. Mas nas igrejas protestantes (evangélicas) há transformação de vida.

É interessante que a igreja católica passou por transformações, buscando inclusive aproximar-se do “modus operandi”dos evangélicos, por meio de sua renovação carismática (muitos apologistas católicos teimam em não aceitar a RCC, mas sem ela a Igreja Romana estaria pior) e por meio de padres cantores e mais estratégias, mas para se bem sincero estão longe de parecer a igrejinha evangélica mais simples e pobre que possa existir. A diferença? Nessa igrejinha há mudança de vida.

O pastor Áureo mostra nessas palavras o preconceito que tem contra Igreja Católica. Mostra a visão deturpada que tem da mesma e‚ ao mesmo tempo‚ mostra em quanta ingnorância está em está mergulhado.

A RCC vem contribuindo sim para o bem da Igreja‚ mas a Igreja está acima da RCC‚ pois esta é apenas um movimento da mesma‚ e quem garante o bem da Igreja é o próprio Espírito‚ e não a RCC.

 

Há grande arrogância do Pastor Áureo afirmar que a RCC não chega aos pés de uma pequena igrejinha. Ora pastor‚ não se compara a Igreja Católica fundada por cristo‚ com qualquer seita que tem por aí não. Não se compara a Igreja que detém o tesouro da Eucaristia‚ a comunhão dos Santos‚ a Tradição‚ os sucessores dos apóstolos‚ a confissão e todos os sacramentos com qualquer igrejinha não.

Vejamos: quem lota os bailões de carnaval, de funk ? Quem lota as passeatas gays? Quem lota as passarelas do samba na época do carnaval? Quem lota os presídios? Quem lota os campos de futebol em que há matanças? Quem enche os bolsos de cantores de toda estirpe em shows regados a bebidas e sexo? Qual a religião da maioria das pessoas que vão às praias oferecer louvor à Iemanjá? Não é possível que existam tantos umbandistas. Ou as pesquisas do IBGE estão erradas.

Nos Estados Unidos‚ maior país protestante do mundo‚ quem lota os bailes funk‚ as passeatas gays‚ os presídios e os campos de futebol são os protestantes por tradição‚ que são a grande maioria. Esse é o mesmo problema que a Igreja Católica enfrenta aqui no Brasil. Um população batizada‚ mas não evangelizada. Nos Estados Unidos acontece a mesma coisa‚ mas nem por isso eu vou ser idiota a ponto de dizer que é culpa das igrejas protestantes daquele país.

Embora se critiquem tanto a bancada evangélica na Câmara dos Deputados, pergunte aos deputados que não são evangélicos qual a religião deles.

Caro pastor Áureo‚ o Brasil é um país historicamente católico‚ logo‚ o catolicismo sofre com os católicos não fiéis‚ que são a maioria‚ do mesmo modo‚ as Igrejas protestantes americanas sofrem com os protestantes americanos inféis. Além do mais‚ o Catolicismo é a maior denominação cristã nos Estados Unidos‚ e mostra uma grande qualidade de seus fiéis.

Quem enche aquelas procissões feitas pelo Candomblé na Bahia? Quem defende o aborto na mídia hoje em dia como estão fazendo? Quem? Evangélicos? Não, essa alegria eu tenho em responder! Oh, aleluia, somos igrejas que transformam vidas e pessoas.

 Quem lota as procissões do Candomblé não são católicos esclarecidos‚ pois se fossem não iriam. Aliás‚ se em cada paróquia tivesse uma escola da fé e se cada Colégio Católico ensina teologia para os fiéis‚ não teria espaço para evangelização protestante no Brasil.

Pergunto: QUAL A IGREJA QUE MAIS LUTA CONTRA O ABORTO? Qual a única Igreja que teve a coragem de excomungar os médicos que fizeram o aborto dos gêmeos de Alagoinha-PE? Qual a Igreja que o Aborto é penalizado com excomunhão pelo próprio ato. Qual religião tem em todas as suas dioceses as comissões em devesa da vida? Qual religião congrega mais pro-vida no Brasil.

Qual religião que luta contra o uso dos preservativos?

Na questão do aborto‚ os evangélicos SÃO OMISSOS! Os espíritas ainda fazem mais pelo aborto que os protestantes.

 Com o protestantismo‚ o Brasil teve algumas mudanças:

1 – Aumentou o número de divórcio‚ pois‚ ao contrário de Jesus‚ a maioria da Igrejas Protestantes aceitam o divórcio‚ esfacelando as famílias;

2 – A maioria das Igrejas protestantes não primam pela castidade;

3 – A crença no espiritismo aumentou e muito‚ pois as Igrejas Protestantes acreditam no espiritismo‚ pois dão importância gigantescas às praticas como descarrego‚ despacho‚ macumbaria etc. O Catolicismo‚ ao contário do protestantismo‚ ver o espiritismo com uma doutrina sem eficácia e sem fundamento.

4 – O Protestantismo contribui para o crescimento do relativismo. Já que eu pesso ir para qualquer Igreja‚ também posso fundar a minha.

Poderia citar aqui muitas contribuições negativas do protestantismo para o Brasil. Mas já estou me alongando muito nesse texto, mas poderia citar o exemplo da Holanda‚ país protestante‚ onde tudo é permitido. Maconha‚ sexo em praça pública‚ aborto etc…

Será difícil para você responder essas perguntas? Vá perguntar a essas pessoas qual a religião delas?
Ah, devo lembrar que são essas mesmas pessoas que lotam os templos do padre Marcelo Rossi, do padre Fábio Melo, que lotam os encontros da Canção Nova e outros tantos eventos católicos. Como pode? A mesma pessoa chora um dia na missa do Padre Marcelo, ouvindo canções (detalhe: feitas por evangélicos – pode observar que as que fazem mais sucesso são de autoria de algum evangélico) e olhando as imagens e fazendo outros rituais.

Se alguém vai a Missa e depois vai para um baile funk‚ é um problema pessoal dela. Ele vai prestar conta diante de Deus. Não é a Igreja que orienta isso. Mas falo pelos meus. Os meus amigos são fiéis! Eu não vejo os meus amigos fieis nas baladas‚ nos bailes funks etc.

Pastor Áureo‚ não fale daquilo que não conhece!

Em relação as músicas… Algumas são feitas por evangelicos sim‚ e eu sou contra que toquem tais músicas nas Missas‚ pois não são feitas por cristãos autênticos da Unidade Católica. Mas a grande maioria (99‚99%) são feitas por católicos. Graças a Deus temos milhares de bandas e cantores católicos espalhados pelo Brasil.

 Depois, essa mesma pessoa está na passarela do samba, para qual se preparou um ano inteirinho. Desafio qualquer apologista católico me trazer um evangélico comprometido, que se declara evangélico fiel, que tenha pago uma fantasia durante um ano e ido desfilar na passarela do samba.

Eu também te desafio a mostrar um CATÓLICO FIEL‚ comprometido com as passarelas de samba. Tenho muitos amigos protestantes que vão para os cultos e também vão para baladas etc. Aí o caro pastor vai dizer: mas esse não é protestante fiel… Claro! Da mesma forma‚ posso te dizer que os que católicos nos shows depravados não são católicos fiéis.

Desafio a qualquer apologista católico a me apresentar algum “crente” firme que estando firme na sua igreja foi ao baile funk ou acabou sendo preso. Se você, nobre leitor, refletir, vai concordar comigo. Nas igrejas evangélicas há mudança de vida.

Se nas Igrejas evangélicas há mudança de Vida‚ por que os fiéis protestantes mudam tanto de Igreja? Ao contrario‚ os fiéis católicos são fiéis à unicidade católica. E há mudança de vida sim na Igreja Católica. Passe um final de semana na Canção Nova e constate as conversões! Conheça as diversas realidades existentes no Brasil antes de falar o que não sabe!

Por fim, ou minha tese está correta, qual seja, a Igreja Católica Apostólica Romana é uma igreja sem transformação de vida ou o IBGE precisa rever as pesquisas que são feitas quanto à religião dos brasileiros.
Eu sugiro que você‚ simples pastor‚ mande um email para o IBGE sugerindo mudanças as regras das pesquisas e que ao invés de perguntar a religão‚ perguntar qual a religião que pratica. E depois você procura um católico fiel num baile funk.
Assim, concluo este pequeno artigo dizendo que discutir com apologista católico é desnecessário, pois eles representam uma igreja que não transforma vidas e aí tudo perde a finalidade. Católicos, qual a essência católica?
Se as premissas usadas em todo o texto do Pastor Áureo são falsas‚ a sua conclusão também é.

 Qual a essência do Catolicismo? Vejam a vida dos santos e descubram!

Se quiser pode comparar com a vida do Pastor Áureo. Talvez não chegue nem aos pés do Santo mais desconhecido.

  Por Marcos Paulo Teixeira

Católico Praticante


Responses

  1. Parabéns Marcos Paulo, você resumiu bem o protestantismo, só me permita fazer trêss observações:
    1º – Estados Unidos , o maior pais em numero e influência protestante do mundo tem o maior consumo de cocaína do mundo.

    2ª – “Igreja” Universal é explicitamente a favor do aborto, é só visitar o blog do Edir macêdo e pesquisar.

    3º – Recentemente foi feita uma pesquisa com as presidiárias de São Paulo e foi visto que 56% delas são protestantes de origem familiar, antes mesmo de serem presas, enquanto católicas são apenas 17%. É só pesquisar no google que você acha este artigo ciêntifico.

    Em Cristo, André Franco

  2. Parei onde diz ser Pedro o primeiro papa!

    Ridiculo e sem base biblica.

  3. Parabéns Marcos Paulo, por sua resposta, elas são muito construtivas para o crescimento na fé que herdamos da Igreja de Jesus Cristo.

  4. Começou bem seu texto e terminou ruim sua resposta à horrenda afirmação do evangélico quando você começou a misturar aspectos da vida com a questão da religião.
    Você ser católico não tem nada a ver com o fato de você curtir uma balada ou gostar dum baile funk. O catolicismo tá muito mais preocupado com boas obras, ações, paz interior e fazer/divulgar o bem. Essa é a principal mensagem de Jesus. Se você gosta de beber, desde que sem vício, não há problema algum. Deus/Jesus não querem pessoas que se reprimam para agradá-los, desde que ninguém seja prejudicado.

    • Olá Armando… obrigado pela visita!!
      Pois é… entendo vc! O meu pároco é tão liberal que me diria a mesma coisa. Mas, não sei como conciliar o pensamento cristão num baile funk onde nada contribui para a vida de santidade.
      Esse catolicismo preocupado com as obras é uma caricatura que os teólogos liberais pintaram no Brasil. Há uma preocupação primeira, a conversão!
      Se vc acha que dizer não as ofertas do mundo como pornografia, embriaguez e músicas da pior qualidade é repressão, imagino que outros conceitos vc tb tem.

  5. Como conciliar fé bíblica com o dobrar os joelhos às imagens (estátuas) que representam os “santos” católicos mas, diante de DEUS, nada são. Tradição não leva ninguém à salvação. Esta só é possível conhecendo a VERDADE, pois a VERDADE liberta. JESUS CRISTO disse: EU Sou o Caminho, a Verdade e a Vida, nunguém vem ao PAI se não por MIM. Salvação só em JESUS!!! Isso é o que ensinam as igrejas protestantes sérias, Não esses movimentos que vemos hj, que visam o lucro de seus líderes, os quais darão conta diante de DEUS.

  6. RAZÕES PARA NÃO SER PROTESTANTE OU PARA NÃO SER CATÓLICO
    É muito comum na Web encontrarmos textos de católicos e protestantes justificando porque aderiram ou repudiaram ao catolicismo ou ao protestantismo.
    Qualquer pessoa que esteja com dúvidas sobre sua fé por certo terá dificuldades em entender todos os contextos.
    E mesmo que esta pessoa possa compreender a maioria dos apontamentos, não saberá definir para si próprio o caminho que deve abraçar.
    Católicos escrevem razões porque alguém não deve ser protestante.
    Protestantes dizem porque deixaram de ser católicos e vice-versa.
    Basicamente, os protestantes acusam os católicos de práticas antibíblicas.
    Os católicos por sua vez, comprovam que os protestantes não seguem a Bíblia quando adotam ou eliminam dogmas e credos previstos nas sagradas escrituras.
    Mas quem está com a razão ?
    Provaremos que são os católicos que estão certos.
    Mas como ?
    Ora, o protestante parte de um critério de homens para contestar o catolicismo.
    Como assim ?
    O critério “Só a Bíblia” ou Sola Scriptura é um critério meramente humano.
    O tal critério não está previsto na Bíblia.
    Também sabemos que Jesus nunca disse: “Só a Bíblia”.
    E tampouco os apóstolos que lhe sucederam o disseram.
    Como surgiu o critério “Só a Bíblia” ?
    Partiu de Lutero.
    Lutero homem e pecador.
    Lutero fundador do protestantismo:
    Martinho Lutero: “Cristo cometeu adultério pela primeira vez com a mulher da fonte, de que nos fala São João. Não se murmurava em torno dele: “Que fez, então, com ela?”, depois com Madalena, depois com a mulher adúltera, que ele absolveu tão levianamente. Assim Cristo, tão piedoso, também teve de fornicar antes de morrer.” (Tischreden, nº 1472, ed. Weimer, 11, 107)”.
    Quando um protestante diz “Só a Bíblia”, deveria usar pare ele próprio o critério que pretende estabelecer para os demais.
    É no mínimo repugnante que alguém cobre de outro aquilo que ele próprio não faz.
    E como sabemos que os protestantes não seguem a Bíblia ?
    Porque deixam de observar regras fundamentais estabelecidas pelo livro sagrado.
    Podemos destacar duas destas regras:
    1)A Bíblia diz que interpretação alguma é de caráter individual. O protestante faz o contrário. Ele diz que todo e qualquer homem pode interpretar a Bíblia com o auxílio do Espírito Santo.
    Diz o protestante que a Bíblia é de fácil interpretação.
    No entanto para justificar seus desvios e teorias usa aramaico, hebraico e grego, o que por si só invalida a dita “facilidade” na interpretação da Bíblia .
    Perguntamos se todo e qualquer protestante conhece os idiomas aqui citados ? Então como o protestante pode dizer que é fácil interpretar a Bíblia ?
    E se todos são assistidos pelo Espírito Santo, por que cada um tem sua própria doutrina, se sabemos que o Espírito Santo nunca se divide ?
    2)A Bíblia diz que a Igreja é coluna e sustentáculo da verdade. O que isto significa ? Significa que sem a igreja a verdade não se sustenta. O protestante, fazendo o contrário, diz que igreja não serve para nada.
    Por outro lado, além das regras não observadas pelos protestantes, outras disposições bíblicas são totalmente ignoradas por eles em conseqüência da não observância dos critérios iniciais.
    Podemos citar a não observância da Bem Aventurança de Maria, a recitação do Pai Nosso e a confissão dos pecados. Ora, os apóstolos receberam poder para reter e perdoar pecados. Como alguém pode reter pecados ou perdoá-los se ninguém irá confessá-los ? Teria Jesus Cristo dado uma ordem sem sentido aos seus apóstolos ?
    Portanto, temos três principais erros que levam o protestante a cometer todos os demais desvios.
    Primeiro: A Bíblia não diz ser a única fonte de revelação. Nem Jesus o disse. Nem os apóstolos. Pelo contrário, São Paulo nos ensinou que guardássemos as tradições de tudo que nos foi ensinado. E a própria Bíblia ensina que muitas outras coisas foram feitas e ditas por Jesus, as quais não foram escritas.
    Segundo: O protestante ignora que a Bíblia não pode ser interpretada privadamente. Ou seja, nem todos podem ser intérpretes. No protestantismo todos se julgam intérpretes.
    Terceiro: O protestante ignora que somente a Igreja é coluna e sustentáculo da verdade. A Bíblia não fala de si mesma como sendo coluna e sustentáculo da verdade.
    A partir das deficiências protestantes em entender o papel da Igreja e da Bíblia, todos os demais enganos são consequências de interpretações bíblicas à margem do magistério da Igreja.
    Além disto, existe o ranço contra o catolicismo, que parece ser prioridade entre os protestantes, e que faz surgir uma animosidade, que elimina qualquer gesto de boa vontade para compreensão dos dogmas de fé e doutrinas católicas.
    Onde está a solução da questão ?
    Ora, os católicos não estão obrigados ao “Só a Bíblia”. Este é um critério meramente humano. Não foi criado por Jesus, nem pela Bíblia e nem pela Igreja, mas somente por Lutero. E Lutero é ídolo dos protestantes e não dos católicos. Quem escolheu Lutero e rejeitou a Igreja foi o protestante.
    Os católicos não estão obrigados a provarem suas crenças e costumes pela Bíblia.
    Os católicos seguem corretamente o magistério da Igreja, coluna e sustentáculo da verdade(Timóteo).
    Os católicos corretamente ouvem a interpretação da Igreja, pois sabemos que interpretação alguma é de caráter particular. O que escrevo aqui não ouvi de mim mesmo.
    Ora, uma vez que nem todas as coisas que foram feitas e ditas por Jesus estão escritas, como poderiam estar todas estas mesmas coisas na Bíblia ?
    Ora, se São Paulo nos ensina que devemos guardar a tradição, por que deveríamos ignorar a transmissão oral que é a tradição viva ?
    Ora, se os cristãos dos 350 primeiros anos não dispunham de Bíblia e por certo eram melhores do que nós e seguramente foram mais provados, como é possível tornar a Bíblia maior do que Cristo e sua Igreja ?
    Ora, não é a Igreja anterior à Bíblia ?
    Foi a Igreja que criou a Bíblia ou a Bíblia que criou a Igreja ?
    Não é DEUS antes de todas as coisas ? Como é possível ao protestante criar um DEUS que está restrito a tinta, ao papel e a interpretação de cada homem ?
    Sem Bíblia, como foi possível transmitir o cristianismo nos 350 primeiros anos, exceto pela tradição oral ?
    Quem está obrigado ao critério “Só a Bíblia” é quem dele se utiliza para julgar aos demais.
    É o protestante e somente ele que precisa provar pela Bíblia suas teses, teologias e doutrinas.
    É pela Bíblia que devem provar Lutero, Calvino, o protestantismo, o Canon, a Bíblia protestante, as traduções que usam e também o tradutor “insuspeito” dos protestante João Ferreira de Almeida.
    Não fosse tudo o que já dissemos acima, bastaria verificar que um protestante não concorda com o outro em matéria de fé e doutrina.
    Tão logo surge uma discordância já surge uma nova “igreja”.
    Uns batizam e outros não. Uns acatam o divórcio e outros tantos o repudiam. Tem quem case pessoas do mesmo sexo e tem quem se recuse a fazê-lo. Tem quem condene e quem aprove o sacerdócio feminino.
    As diferenças são tantas que já podemos contar somente no Brasil mais de 50.000 seitas. Tem até quem defenda o aborto ou o evangelho judaizante.
    Como podem estar todos certos ao mesmo tempo ?
    Como podem todos ter interpretado corretamente a Bíblia se a Bíblia de todos é a mesma e se as doutrinas de cada um não correspondem às doutrinas de outro ?
    Quem procurar na internet não terá dificuldades em encontrar protestantes chamando outros protestantes de hereges. Uns condenando as doutrinas dos outros.
    Não há protestante que não tenha chamado outro protestante de herege. E quem chamou outro de herege provavelmente também já foi chamado ou ainda será.
    Quando um protestante lista suas razões para não ser católico, reparem sempre meus amigos que as razões fazem referências a textos bíblicos soltos.
    É sempre um tal de “biblicamente correto ou porque a palavra diz isso ou aquilo ou ainda porque isto não está na Bíblia…”
    Além de interpretações equivocadas, já que ao contrário do que diz a Bíblia, cada protestante sente-se um intérprete e acaba interpretando do seu jeito, o critério usado “Só a Bíblia” nunca é provado.
    O protestante parte de uma premissa falsa para contestar o catolicismo e esquece-se de provar para si mesmo que o critério que ele utiliza é o critério adequado.
    Tudo isto engana os mais inocentes, que chegam ingenuamente a acreditar que a Igreja que compilou e traduziu a Bíblia não dispõe de homens que lêem a Bíblia ou que já leram.
    Imaginem se seria possível que nos últimos 2000 anos todos os católicos, vivos e mortos, incluindo mais de 260 papas, jamais tivessem tido a idéia da consultar as Sagradas Escrituras ?
    Por outro lado, quando um católico lista suas razões para não ser protestante ou para deixar o protestantismo, sempre são provados os enganos e erros protestantes a partir da não observância dos critérios bíblicos que evidenciamos acima.
    Reparem que um protestante, contestando textos católicos, nunca esgota um tema. Vencido em um argumento, ele parte imediatamente para outro tema sem esgotar o primeiro.
    Confrontado, um protestante nunca responde objetivamente o que lhe é perguntado, mas antes faz outras duas perguntas para desviar seu oponente do tema para o qual não tem resposta.
    E isto acontece rapidamente, tão logo um católico pergunte a um protestante onde está escrito que a Bíblia ensina “Só a Bíblia”.
    Antes mesmo de um protestante listar suas razões para não ser católico, deveria enumerar os motivos pelos quais ele integra uma determinada denominação protestante e não as outras 49.999 denominações.
    Desejando ser honesto, o protestante deveria mencionar uma a uma e as razões porque não adere a cada uma das quase 50.000 outras seitas.
    Afinal de contas, todo protestante parece conhecer todas as seitas e todos os crentes do mundo inteiro em todos os tempos.
    Como assim ?
    Porque ele mesmo, sem conhecer todas as 50.000 seitas e todos os seus crentes, entende que todos estão salvos a partir do “aceitar Jesus” e porque todos se consideram “irmãos em Cristo”, ainda que cada um pregue um Cristo diferente ou ainda que ele protestante não conheça o tipo de cristianismo que é praticado ou apresentado em outras denominações.
    O que “garante” salvação é o rótulo protestante adquirido a partir do momento que alguém levantou o dedo em uma denominação protestante e fez o favor de “aceitar” Jesus.
    Para finalizar citamos uma outra contradição que prova a debilidade da doutrina protestante:
    O protestante que desconhece a diferença entre infalibilidade e impecabilidade, contesta a igreja e o papado.
    (Comentário: O papa é infalível quando se pronuncia em matéria de fé e doutrina. Não se ensina no catolicismo que o papa não é pecador).
    Diz o protestante que todos os homens são pecadores e portanto falhos em suas interpretações.
    O protestante que contesta a infalibilidade papal pretende impor aos seus pares e aos católicos sua particular doutrina.
    Onde está a contradição ?
    O protestante, antes mesmo de convencer os demais que sua doutrina é a doutrina correta, necessita convencer os demais que homem algum é confiável.
    Ora, se o protestante antes mesmo de defender sua doutrina tem que convencer a todos que o homem algum é digno de confiança em matéria de fé e doutrina, por que acha que quem lhe ouve deveria com ele concordar ?
    Como pretende o protestante impor seus conceitos ao católico, se antes de qualquer outra coisa pretende negar-se a si próprio como intérprete infalível ?
    São os próprios pregadores protestantes que negando a si mesmo dizem: “…não é o que o pastor está falando, mas é ao que diz a palavra.”
    Como pretendem unidade aqueles que contestam o dogma da infalibilidade ?
    (Comentário: É de fato impossível ao protestante defender a infalibilidade de um eventual protestante, seita ou conselho protestante se todos negam o dom da infalibilidade. Como admitir a infalibilidade entre protestantes e negar a infalibilidade da igreja peregrina que deu origem a tudo que está relacionado ao cristianismo ?)
    Como pretendem fazer discípulos aqueles que negam a si próprios ?
    Como pretendem eliminar do meio protestantes todas as heresias, se todo e qualquer homem pode ser um intérprete da Bíblia “infalível” para si mesmo ?
    (Comentário: O processo que dá origem a uma denominação protestante séria é o mesmo que dá origem a uma denominação protestante repleta de heresias. Se todos podem fundar denominações e dizer-se inspirados pelo Espírito Santo, como deter os maus e ignorantes ? Como saber previamente se aquele que diz ter tido uma visão para fundar uma nova denominação é um homem temente a DEUS ou se é um abutre ?)
    Ora meus amigos, o protestante crê apenas na sua própria “infalibilidade”.
    Julgando-se sábios aos seus próprios olhos, ele acaba sendo infalível apenas para si mesmo.
    Concluímos que os filhos de Lutero, mesmo que não queiram, acabam fazendo exatamente as obras de seu pai:
    “Quem não crê como eu é destinado ao inferno. Minha doutrina e a doutrina de Deus são a mesma. Meu juízo é o juízo de Deus(Martinho Lutero – Weimar, X, 2 Abt, 107)”
    Católicos, provem como sempre seus credos pelo magistério da Igreja, pela Bíblia e pela transmissão oral.
    Desta forma, jamais serão vencidos.
    Protestantes: Façam um teste. Tentem provar todos os seus credos e costumes pela Bíblia.
    Nem mesmo a rebeldia protestante pode ser provada pela Bíblia.
    Agora pense meu amigo que me lê, seja católico ou protestante:
    Em tudo na vida, quando temos dúvidas sobre a seriedade e luminosidade das propostas que nos apresentam, devemos lembrar de algumas regras que podem fazer cair por terra as doutrinas e ideologias que nos remetem aos erros.
    Uma destas regras é a unidade.
    Ora, a verdade não se divide. A verdade é una.
    Quando te apresentam uma doutrina que mais divide do que agrega, pode acreditar sem medo de errar que seus defensores estão longe da verdade.
    Não existe meia verdade.
    Meia verdade também é meia mentira.
    No caso específico do debate entre protestantes e católicos, além da regra da unidade, quando alguém estiver com dúvidas sobre os textos que descrevem as razões para não ser católico e as razões para não ser protestante, lembre-se de pedir a cada parte que prove suas teorias, teologias, doutrinas e costumes pelos critérios que pretendem impor aos outros.
    Você pode perguntar sem receio de se deparar com um protestante que eventualmente viva exatamente de modo correto todo o contexto da Bíblia.
    Se isto fosse possível, o tal seria católico e não protestante.
    Os católicos vivem exatamente o que pregam para os protestantes. Ninguém pode nos acusar do contrário.
    Atendemos ao magistério da Igreja, coluna e sustentáculo da verdade e por isto nos chamam de papistas.
    Confiamos na transmissão oral e portanto para nós nem todas as coisas precisam estar na Bíblia e por via de consequência nos acusam em alto e bom som: “Católicos leiam a Bíblia”.
    Pregamos a veneração a Virgem Maria e aos santos e nossos acusadores protestantes nos dizem: “Mariólatras, idólatras !”.
    Pregamos a Eucaristia e a vivemos intensamente. O que dizem os nossos opositores ? “A hóstia católica é só uma bolachinha.”
    Dizem ainda os protestantes sobre a Eucaristia Católica: “Os católicos crucifixam a Cristo em cada Missa”.
    Então Cristo está de fato vivo na Eucaristia Católica ?
    Então Cristo está verdadeiramente presente na Santa Missa ?
    Enfim,
    Pregamos ainda o purgatório e a confissão e por isto somos repudiados.
    Pregamos o batismo de crianças e disto nos acusam os protestantes aos gritos: “As crianças não possuem capacidade de entendimento.”
    Ora, no passado alguns perguntaram a Jesus: “Então, tu és o Filho de Deus?”
    O que lhe respondeu o Senhor da Glória ?
    Respondeu ele: “Vós o dizeis: eu o sou!”
    São os protestantes com suas críticas e apontamentos que dão testemunho de nós e da doutrina da Santa Igreja que pregamos e e vivemos.
    Por outro lado, se vivemos tudo que pregamos aos protestantes, provamos também que os defensores do “Só a Bíblia” não vivem o que a Bíblia ensina e portanto não vivem pelo conceito que pretendem impor a nós católicos.
    Se ainda você tiver dúvidas, pergunte ainda a cada católico e a cada protestante quais são as suas fontes de revelação.
    E uma vez que cada parte respondeu, peça provas de que tais fontes de revelações são divinas e não apenas meras doutrinas de homens.
    E sendo você católico, nunca se esqueça, que não estamos obrigados a provar tudo pela Bíblia. Foram os protestantes que se obrigaram ao “Só a Bíblia”.
    Não estamos dizendo que católicos são melhores do que protestantes.
    Não duvidamos que existem protestantes que levam vidas mais saudáveis do que católicos.
    Reconhecemos o direito de todos homens e mulheres aderirem e professarem a fé que lhes pareçam mais convenientes.
    Limitamos nossas questões aos aspectos de fé e doutrina.
    O que não aceitamos é o velho “pulo do gato” protestante de exigir de um católico que prove tudo pela Bíblia antes mesmo do protestante provar para si próprio e para os demais que o critério por ele escolhido vem de DEUS e não dos homens.
    E todos nós sabemos que o critério protestante “Só a Bíblia” veio da árvore má que é Lutero.
    Quem cobra de mim deve ser o primeiro a fazer o que me pede.
    Quem diz “Só a Bíblia” deve de fato considerar a Bíblia e assim não pode ignorar que interpretação alguma é de caráter pessoal e tampouco que a Igreja é coluna e sustentáculo da verdade.
    Quem diz “Só a Bíblia” deve provar todos os seus conceitos pela Bíblia que jura defender, inclusive que todas as coisas estão na Bíblia e que a Bíblia é a única fonte de revelação.
    Autor: A.Silva/V.de Carvalho – Livre divulgação mencionando-se os autores.

  7. Boa noite. Amigos, peço-lhes que não reparem os erros de português, pois eu estudei pouco e isso ja faz um bom tempo! Caro amigo Marcos, passando por éssa página eu li sua resposta ao pastor Áureo, e do mesmo modo que vc o chama de desinformado em relação ao catolicismo, eu digo o mesmo de vc, em relação ao espiritismo! Amigo, eu diria que o que vc conhece de espiritismo, é o mesmo o que eu conheço de particula sub-atômica, nada absolutamente nada! Meu caro, vc fala em despachos, descarregos macunbaria, como se isso tivesse algo a ver com o espiritismo; vc faz isso por pura ignorâcia, ou é ma fé mesmo? Porque se for ignorâcia, amigo de uma lida primeiro, antes de dizer tantas asneiras, existem milhares de livros pra vc ler e se informar sobre o assunto. Agora, se for ma fé da sua parte, vc é simplismente ridiculo, porque ataca uma religião dizendo mentiras, para defender a sua. Eu infelizmente sou semi-analfabeto ao contrario dos meus irmãos de crença, que em todas as pesquisas, são apontados como os que mais lêem, e é tambem entre os espiritas, segundo as pesquisas, a onde estão o maior numero de cidadãos com curso superior, mais apesar de pouco ter estudado, eu não sou injusto, e nunca faria o que vc fez! Eu não vou citar aqui as instituições de caridade espiritas desse pais, porque para isso eu precisaria da quele super computador rússo, então essa parte eu passo! Agora Marcos eu vou dizer algo que vc talves não saiba, vc sabia que o padre fabio, sempre que pode elogia os espiritas, como sendo os que mais fazem pelos pobres? Vc sabia que o padre Antonio maria, está sempre falando bem do chico xavier, e dos espiritas? Vc nunca viu o professor felipe aquino da canção nova, tambem elogiar os espiritas? Vc sabia que o chico xavier ,vendeu 50 milhões de livros, e mesmo assim morreu pobre, pois toda a renda foi revertida ás pessoas carentes? Outra coisa, vc nunca ouviu nada sobre o museu das almas do purgatório, lugar que existem milhares de documentos, relatando comunicações dos chamados “mortos”, com os santos da igreja? Vc nunca ouviu nada a respeito de um dia de finados, quando para espanto de muitos o saudoso papa joão paulo|| diz a seguinte frase; as vezes sentimos muitas saudades daqueles que ja não estão mais entre nós, ainda bem que as vezes podemos, nos-comunicarmos com eles. E resumindo, meu amigo quando vc for falar de novo sobre espiritismo, procure ler primeiro um pouco, eu apesar de ter estudado pouco como eu ja disse, não teria coragem de escrever nada sobre a igreja católica, sem primeiro estudar sobre a historia da mesma! Amigo, o espiritismo é uma religião que nasceu na frança, Europa e não tem nada de despacho, velas, descarrego nós não precisamos de nada disso! Para que velas, se temos a luz do mundo que é jesus? E para que desgarregos, se carregamos o evangelho do cristo no coração? Um abraço, demir

    • Olá Vlademir, estou numa semana corrida e com pouco tempo de responder emails e o blog.

      Bom, conhecer partícula sub-atômica é realmente um desafio, mas conhecer o espiritismo não é privilégio. Tanta literatura na internet, livros gratuitos e livrarias então já não é uma doutrina tão desconhecida que não se possa comentar.

      Despachos, macumbas etc são do espiritismo sim, pode não ser do seu ou do chamado alto espiritismo elitizado etc… mas convenhamos, não dá pra negar isso.

      Se vc mesmo se autointitula de semianalfabeto como tem tanta certeza se o que escrevo é mentira? Se diz que não tem base bibliográfica, como pode criticar as minhas?
      Te pergunto: Estaria respaldada o espiritismo porque existem pessoas de curso superior que aderem ao espiritismo? É isso que vc leva como critério de verdade?

      Então o que dizer dos cardeais do Vaticano… procure um que não tenha pós-doutorado!

      Bom, sobre instituições de caridade nem queira discutir mesmo, pois a maior obra social do mundo é a Igreja CAtólica. Isso é fato!

      Agora vamos lá… O professor Felipe Aquino elogiou um espírita! tudo bem! E daí? Eu mesmo já elogiei Chico Xavier!! Não pela doutrina que ele pregava, mas pela pessoa que era. Isso valida o espiritismo? Isso me coloca como adepto do espiritismo? Claro que não!

      Sobre o museu das almas do purgatório… peço que me envie bibliografia! Pela doutrina Católica não existe comunicação com os mortos! O que existe, para nós, é a comunhão dos santos. Veja aqui neste link:https://marcospauloteixeira.wordpress.com/2011/10/12/comunhao-dos-santos/

      João Paulo II foi um Papa fiel a tradição da Igreja. Nunca admitiu a doutrina espírita. Então peço que vc me envie a declaração oficial do papa em que ele diz essas palavras e vamos avaliar o seu contexto.

      Quando vc diz que o Espiritismo surgiu na França… está falando apenas do Kardecismo! Isso sozinho não é todo o espiritismo. Existem muitas outras linhas.
      E outra, o espiritismo surgiu com Orígenes… já que vc diz que ler pouco, aproveita a dica: https://marcospauloteixeira.wordpress.com/2008/12/13/origem-e-reencarnacao/

      abçs

  8. Boa tarde. Caro amigo, como espirita que sou eu acredito na reencarnação! Então eu lhe pergunto, eu vou ter que ficar esperando até a proxima, pra vc liberar o meu comentário? Espero não ter que chamalo de Marcos Paulo Teixeira Castro, da familia do nosso amigo la de Cuba.

  9. Boa tarde. Caro amigo, como espirita que sou eu acredito na reencarnação! Então eu lhe pergunto, eu vou ter que ficar esperando até a proxima, pra vc liberar o meu comentário? Espéro não ter que chamalo de Marcos Paulo Teixeira Castro, da familia do nosso amigo la de Cuba.

  10. Boa tade. Caro Marcos, vc continua a dizer mentiras, quando diz pela segunda vez, que essas praticas tem alguma relação com o espiritismo, essas praticas não são da doutrina espírita meu caro, e também, não existe nem alto, nem baixo espiritismo, espiritismo só existe um, que é o codificado por ALLAN KARDEC! A respeito sobre os cardeais terem pós-doutorado, e dai? Eu não falei nada de mal sobre a igreja católica, vc é que no seu texto fala coisas sem néxo sobre o espiritismo! Outra coisa, eu não disse que o padre Fabio, o Prof. Felipe Aquino,o padre Antonio Maria, Don Aldo Pagotto e varios outros representantes da igreja, que não tem o r… Preso e dizem o que pensão são agora adéptos do espiritismo, o que eu disse é que eles reconhécem o que os espíritas fazem por esse país, al contrário de alguns, como o “padre” José augusto, que na verdade não passa é de um fanfarrão! Vc pede que eu envie alguma coisa pra vc, provando que o papa admitia a doutrina espírita. E quem disse isso? O que eu disse foi que o papa João Paulo||, falou que podemos nos-comunicarmos com os espiritos. Marcos, vc tem que aprender a separar as coisas amigo, comunicação com os “mortos,” são fenômenos espirituais, que a doutrina espírita aceita, isso não é a doutrina espríta em si, eles apenas fazem parte da doutrina. Agora, eu desafio vc a postar qualquer coisa, que o papa anterior, ou esse mesmo, tenha falado de mal do espiritismo, eu repito, falado a respeito do espiritismo, porque vc mistura qualquer coisa com doutrina espírita. E, a respeito de Orígenes, o que ele defendia era a preexistêcia da alma, ou, a reencarnação que também apenas faz parte da doutrina. Pra vc saber a fundo sobre este assunto, eu lhe indico um texto de José Reis Chaves, que é escritor, professor de português e literatura, formado pela Puc Minas, teósofo, parapsicólogo e biblista, e estudou para padre na congregação dos redentoristas. Texto, A Reencarnação no Concílio de Constantinopla. Agora voltando a falar sobre a comunicação com os chamados “mortos,” o Vaticano em toda a sua história teve representantes dedicados apenas, a estudarem esses assuntos, qualquer padre de igreja de periferia sabe disso. E quanto a enviar pra vc bibliografia sobre o museu das almas, meu caro, meu caro, vc é mesmo um brincalhão! como posso lhe enviar algo sobre isso, se tudo o que la está é tratado como segredo de Estado, tudo o que chega ao dominio do público, foi trazido pelas poucas pessoas que tem acésso a esse lugar. Eu repito, a igreja em toda a sua história, vem estudando sobre a comunicação com os chamados”mortos,” o representante atual da igreja que investiga esses assuntos, é o padre Francês, François Brune, que escreveu o livro, 0s Mortos nos Falam, esse mesmo padre diz que todas as vezes que é citada a palavra anjos na bíblia, o que quer dizer na verdade, é espiritos de luz. Amigo, vc também nunca ouviu nada a respeito de um livro de Santo Agostinho, chamado, tratado dos mortos? Onde ele diz que os espiritos de luz podem trazer conhecimentos aos homens? Eu poderia citar aqui inumeras passagens bíblicas, principalmente, em Atos dos Apóstolos, onde é bem clara a comunicação dos chamados”mortos,” com os que estão encarnados, mas acho isso perda de tempo, é só vc mesmo ler as escrituras de um modo mais imparcial. Um abraço, demir


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: